Minas Gerais apresenta roteiros no Pesca Trade Show

Minas GeraisA Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais divulga os atrativos do segmento de pesca do Estado durante a 3ª edição do Pesca Trade Show, desta quinta-feira (05/11) a 07 de novembro, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Considerada a maior feira de negócios do gênero na América Latina, o evento é destinado aos agentes e operadores de turismo, guias de pesca, fabricantes, importadores, lojistas e distribuidores do setor.

No estande mineiro, também estarão apresentando seus produtos turísticos a Safari e a Triângulo Receptivo – empresas que integram o Minas Recebe, Programa de qualificação do Governo de Minas. De acordo com a secretária de Estado de Turismo de Minas Gerais, Érica Drumond, o Estado está buscando ampliar seu cardápio de ofertas, promovendo atrativos que contemplam os principais segmentos e nichos de mercado. “Minas Gerais é um destino que oferece opções para todos os turistas, que buscam cultura, história, natureza e aventura. E a pesca esportiva pode ser realizada com respeito ambiental, em diversas regiões de Minas”, disse a secretária.

Atrativos de Pesca em Minas

Em, todos os segmentos turísticos, a Secretaria de Estado de Turismo tem desenvolvido novos produtos e roteiros, visando atender ao visitante nacional e estrangeiro. A atividade de pesca tem capacidade de gerar significativos fluxos turísticos e benefícios econômicos. Portanto, pensando na ampliação deste mercado, a Setur formatou 18 roteiros turísticos no Sul de Minas. Em Monte Verde, no distrito de Camanducaia, por exemplo, o roteiro Romance com Arte e Natureza oferece a atividade de pesca em um trutário. No passeio, o visitante descobre o processo de desova das trutas, as primeiras fases do alevino e os tanques de matriz e pesca.

Já Três Marias, cidade carinhosamente chamada Doce Mar de Minas na Região Central do Estado, é margeada pelo Rio São Francisco e banhada pelas águas do grande lago, que garante condições para o turismo rural, para atividades de ecoturismo e turismo de pesca esportiva ou amadora. A cidade reúne ótimas condições para duas modalidades de pesca: na represa e no rio. Na pesca de represa, o peixe mais procurado é o tucunaré. Já no rio, o dourado e o surubim são os mais valorizados.

A cidade de Pirapora, conhecida como “praia de Minas”, é o ponto de partida para a pescaria no Rio São Francisco. No município, a pesca amadora e profissional é muito praticada devido à grande diversidade de peixes, como dourado, piau, surubim, curimatã e outros. Em setembro, o Velho Chico é cenário do famoso Torneio de Pesca, que reúne pescadores de todo o Estado.

Minas Gerais também abriga o Lago de Furnas, que é a maior extensão de água do Estado e um dos maiores lagos artificiais do mundo. A região do lago é reduto para os amantes do ecoturismo, da pesca esportiva e dos esportes radicais.

De acordo com o Ministério do Turismo, no Brasil, o setor de pesca esportiva é um dos segmentos que têm demonstrado maior crescimento. O desenvolvimento do segmento representa maior diversificação da oferta turística. Os diferentes biomas, corredeiras, lagos, lagoas e vastas bacias hidrográficas do país propiciam várias modalidades de pesca.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.