Jaú de 70 Kg capturado no Rio das Mortes

Uma equipe de pescadores amantes do Rio das Mortes, em Nova Xavantina, capturou no último domingo 22, um belo exemplar do peixe Jaú, pesando 70 kg, nas proximidades do trecho do rio onde será realizado o 9º Festival de Pesca de Nova Xavantina, que acontece neste final de semana, nos dias 29 e 30 de maio.

A equipe foi formada pelo presidente da colônia de pescadores do município, Antonio Carlos Lamberti – O Nenê Dedim- (foto); José Ribeiro-Administrador do Departamento da Sociedade Brasileira de Eubiose local e funcionário aposentado do Banco Central e Djalma Bretas-funcionário do corpo de Segurança da Presidência do Banco Central. Eles estavam acampados na casa do Sr. Benedito, sentido Ilha do Côco, quase no perímetro urbano da cidade.

O Jaú é um dos maiores peixes que habita os rios da bacia amazônica e é considerado um dos maiores peixes de água doce. De grande porte, pode alcançar mais de 2m de comprimento total e 180 kg. O corpo é grosso e curto; a cabeça grande e achatada. A coloração varia do pardo esverdeado claro a escuro no dorso, mas o ventre é branco; exemplares jovens apresentam pintas claras espalhadas pelo dorso. Sua carne é muito apreciada no Sudeste do Brasil e a grande pressão de pesca pelos frigoríficos que exportam filé de jaú tem sido responsável pela queda da captura da espécie na Amazônia.

A captura do exemplar nos dias que antecedem a realização de mais uma etapa estadual e municipal do Festival de Pesca de Nova Xavantina, que acontece neste final de semana, nos dias 29 e 30, não deixar de assanhar os participantes e tornar-se um prenúncio da qualidade que pode ser obtida na pesca deste domingo.

O 9º Festival de Pesca de Nova Xavantina é uma realização da Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Turismo e Lazer e parceiros: SEDTUR- Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo; SECOM – Secretaria de Estado da Comunicação Social; SEMA – Secretaria de Estado de Meio Ambiente; SEEL – Secretaria de Estado de Esportes e Lazer; Eduardo Moura – empresário e deputado federal suplente; Câmara municipal de Nova Xavantina; deputado estadual Daltinho; Rádio Nova Xavantina; site de notícias www.notíciasnx.com.br

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

um comentário

  1. È simplesmente um CRIME, acho muita coragem ainda tirar uma foto ao lado do peixe “MORTO”, quanto ele rendeu de receita ? 70 Kg à R$ 10,00 o Kg Míseros R$ 700,00 reais. Sabe quanto valeria vivo, atraindo pescadores que praticam o pesque e solte. Vamos difundir a idéia de pescar e preservar, soltar, e campanha de COTA ZERO de transporte, e fiscalização e concentização de pescadores “profissionais”. Que também fazem um estrago, e Orgãos de Fiscalização, que não fiscaliza nada. Pois sem fiscalização, com pescadores, inescrupulosos, que matam os peixes, enchem os freezer para comer peixe daqui 1 mês. É um Crime. Pratico pesque e solte à 50 anos por todo o Brasil,. Consumo peixe quase toda semana, Mas nunca transportei 1 só Kg de peixe da beira do Rio para a Cidade. Só Pesco com pescadores esportivos ( pesque e solte ) no máximo fotos e filmagens, se quizer levar peixe para casa, comigo não pesca mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.