Japão pode sair da Comissão Baleeira Internacional

O Japão poderá se retirar da CBI – Comissão Baleeira Internacional porque a maioria dos países-membros mantém posições contrárias às suas, disse nesta sexta-feira (01) um porta-voz da Agência de Pesca do governo japonês. Na reunião da CBI em Anchorage, no Alasca (Estados Unidos), a delegação japonesa tem enfrentado uma forte oposição à sua proposta.

O Japão quer permitir às suas comunidades litorâneas a caça de baleias em pequena escala. Durante o quarto e último dia do encontro de Anchorage, a delegação japonesa sugeriu sua possível retirada da Comissão Baleeira. O prefeito de Yokohama, Hiroshi Nakada, presente na reunião, retirou a candidatura de sua cidade a sede da reunião de 2009.

O Japão tinha visto seu pedido de permitir a caça de baleias em pequena escala nas comunidades litorâneas ser vetado. Não houve consenso sequer para votar a proposta de resolução durante a reunião. O porta-voz da Agência de Pesca disse hoje que o Japão “buscava o consenso” no encontro. Mas, devido à forte oposição, estudava a possibilidade de abandonar a CBI e promover a criação de uma nova entidade.

O Japão e outras nações baleeiras estão autorizados a caçar mais de 2 mil baleias por ano para “pesquisa científica”, sob fortes críticas das organizações ambientalistas. Associações como o Fundo Internacional de Bem-estar Animal e o Greenpeace denunciaram que no ano passado o número de animais caçados pelo Japão superou a demanda de carne de baleia no país. O excedente foi utilizado para produzir ração para cachorros.

Fonte = (Efe/ Terra)

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.