Ibama promove campanha em prol do defeso da Piracema no Piauí

Palestras sobre a importância e a necessidade de respeitar o defeso para garantir a atividade pesqueira no futuro

Nos períodos de 13 a 18 e de 20 a 25/10, o Núcleo de Educação Ambiental e o setor de fiscalização do Ibama no Piauí realizaram diversas ações nas regiões Norte e Sul do estado com o objetivo de disseminar informações e sensibilizar os membros de diversas colônias de pescadores, visando à preservação das espécies que fazem o fenômeno Piracema e à garantia de renovação dos estoques pesqueiros. As ações integradas de educação ambiental e fiscalização alcançaram um público de 1.484 pessoas residentes em localidades ribeirinhas das bacias hidrográficas dos rios Parnaíba e Poti.

Durante a campanha, foram realizadas reuniões com os presidentes das colônias, distribuição de material educativo (gibi) elaborado em consonância com a realidade local e com o público-alvo e palestras sobre a importância e a necessidade de respeitar o defeso para garantir a atividade pesqueira no futuro, sempre acompanhadas de discussões acerca do que é e do que não é nele permitido, as quais contaram com apresentação da legislação relativa à pesca e com diálogo mantido entre a educadora Izolda Monte, os fiscais Quaresma, Nonato e Raimundo Gomes e os participantes, fundamentalmente, sobre a atuação do Ibama no campo da fiscalização da pesca predatória e das ações de educação ambiental.

O superintendente estadual, Romildo Mafra, afirmou que essas ações desenvolvidas nos municípios de União, Miguel Alves, Porto, Ilha Grande e José de Freitas (região Norte) e em Floriano, Guadalupe, Uruçuí, Porto Alegre, Curimatá e Parnaguá (região Sul) tiveram grande receptividade, sobretudo, por causa do viés educativo dado às atividades.

Para o mês de novembro, em virtude da grande demanda gerada por essa ação integrada entre o NEA e o setor de fiscalização com reflexo naquelas comunidades em que não houve possibilidade de ser realizada, o coordenador da ação, Sinvaldo Moura, está programando a continuidade das atividades nos municípios de Teresina, Barras, Joaquim Pires, Buriti dos Lopes, Barra Grande, Cocal da Estação, Piracuruca, Piripiri (Caldeirão), Pedro II, Capitão de Campos, Cocal de Telha, Campo Maior, Amarante, Jardim do Mulato e Valença.
NEA Piauí

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.