Ibama flagra pesca de espécies ameaçadas de extinção em Santa Catarina

Dentro da operação Alho e Óleo, que visa à pesca ilegal do camarão em seu período de defeso (01 de março a 31 de maio), duas pessoas foram presas pela Polícia Federal e multadas pelo Ibama em R$ 435 mil por pesca ilegal em Santa Catarina.

 

Durante a descarga de pescado, dentro dos procedimentos de rotina estabelecida pela operação, agentes ambientais federais do Ibama solicitaram entrada nos porões da embarcação para verificar que tipo de pescado havia lá dentro. Ao observarem os compartimentos, encontraram 86 exemplares de peixes constantes em listas de espécies ameaçadas de extinção.

 

Os técnicos do Centro de Pesquisa e Gestão dos Recursos Pesqueiros do Litoral Sudeste e Sul (Cepsul) foram acionados para fazer o reconhecimento das espécies e constataram a presença de 11 cações-viola e 75 cações-anjo, todos ameaçados.

 

De acordo com a analista ambiental Roberta dos Santos, as espécies identificadas constam inclusive na lista vermelha da União Internacional para Conservação da Natureza, sendo o cação-anjo no status em perigo e o cação-viola no status criticamente ameaçado.

 

O coordenador da operação Alho e Óleo no estado, Rogerio Melo, explica que o foco da operação é a pesca ilegal do camarão, contudo toda atividade pesqueira será observada. “Agiremos com o rigor necessário, faremos vistorias, observando descarga, porões, documentação, quantidade de redes e tamanho da malha – enfim, estaremos vigilantes no sentido de coibir a pesca ilegal”, afirma.

 

O mestre do barco e o responsável pela pesca foram encaminhados à Polícia Federal, onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante delito e instaurado inquérito policial. De acordo com o delegado Thiago Giazarotti, os homens foram enquadrados na Lei de Crimes Ambientais, que prevê pena de prisão de um a três anos. Será oferecida denúncia ao Ministério Público Federal.

 

Badaró Ferrari
Ibama/SC
Imagem: Rogerio Melo

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.