Ibama deflagra a Operação Tsunami em Santa Catarina

Teve início ontem (18/03) a Operação Tsunami, em Santa Catarina, que visa à fiscalização do defeso do camarão marinho. A pesca do crustáceo está proibida em praticamente todo o litoral das regiões sudeste e sul, do Espírito Santo até a Foz do Arroio Chuí/RS. Entre as espécies de camarão protegidas estão o sete barbas, o rosa, o branco, o santana e o barba russa.

Os fiscais do Escritório Regional do Ibama em Itajaí/SC flagraram nove embarcações de pesca artesanal, pescando camarão sete Barbas no norte do estado, entre os municípios de Itajaí/SC e Penha/SC. Segundo o fiscal Márcio Burgonovo, quando os pescadores perceberam a equipe do Ibama, recolheram todo o material, mas foram flagrados no ato do crime ambiental.

“Conseguimos chegar no início da pescaria. Com isso, evitamos conveses cheios e apreendemos aproximadamente 60 kg de camarão, que foram doados a um centro de recuperação para dependentes químicos”, disse Márcio

Os proprietários das embarcações estão sendo autuados hoje, com multas que podem ser de R$ 700,00 a R$ 100 mil. As embarcações, os petrechos de pesca, bem como todo o camarão que estava a bordo foram apreendidos.

Além da multa, os infratores serão enquadrados na Lei de Crimes Ambientais, podendo, se condenados, cumprir penas que variam entre um e três anos de detenção.

Esta operação se estenderá até o dia 31 de maio, quando termina o período de defeso.

Ascom Ibama/SC

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.