Ibama apreende cerca de 160 kg de caranguejo em Natal

O defeso ocorre para garantir a reprodução dos caranguejos que ocorre com maior intensidade nesta época

Equipes de fiscalização do Ibama em conjunto com a Polícia Militar Ambiental (Cipam) apreenderam na manhã deste sábado (22) quase 160 kg de caranguejo-uçá (Ucides cordatus) que seriam comercializados irregularmente em Natal/RN.

A primeira apreensão – 30 kg – ocorreu na feira do bairro do Alecrim. Embora boa parte dos comerciantes tivesse apresentado a declaração de estoque comprovando a regularidade dos crustáceos, alguns vendedores ambulantes fugiram, abandonando suas “cordas de caranguejo” no meio da rua. Depois de examinados, constatou-se que muitos deles estavam abaixo do tamanho mínimo permitido para captura, que é de 6cm de carapaça.

A segunda e maior apreensão ocorreu no Bairro de Lagoa Azul, onde o comerciante de camarão e pescados Carlos Alexandre Santana tinha em cativeiro 96 kg de caranguejos prontos para serem repassados a outros vendedores ou a bares e restaurantes. Segundo o infrator, os crustáceos foram adquiridos no distrito de Carnaúbas, município de Arês, no litoral sul do estado. Santana afirmou saber que está em vigor o período de defeso e que cometia uma irregularidade, mas disse que resolvera “arriscar”. Foi multado em R$ 2.620,00 e deverá responder a processo por crime ambiental – se condenado, a pena pode chegar a 3 anos de reclusão.

A terceira apreensão ocorreu nos manguezais de Igapó, nas margens do rio Potengi. Cinco moradores da região, em visível estado de pobreza, coletavam caranguejos para consumo próprio. Com eles havia cerca de 30 kg de crustáceo. Todos receberam advertência e foram orientados a não capturar caranguejos na época do defeso, medida que servirá para garantir seu próprio sustento durante o ano, pois permitirá que os estoques naturais da espécie sejam recompostos.

No início da tarde, fiscais do Ibama e policiais da Cipam soltaram os caranguejos em áreas de manguezais apropriadas. A estimativa é que cerca de mil caranguejos tenham sido reintroduzidos nessa operação.

Ibama alerta:

A fiscalização contra a captura e comércio ilegal de caranguejo-uçá continuará pelos próximos dias. Até o dia 25 de janeiro está proibida a captura, comércio ou transporte dessa espécie sem autorização do Ibama. Quem for flagrado na irregularidade fica sujeito a multas que variam de R$ 700 a R$ 100 mil, além de penas de detenção de até 3 anos.

Neste ano ainda haverá mais 4 períodos de defeso do caranguejo-uçá: em fevereiro, dos dias 03 a 08 e 19 a 24. Em março, de 05 a 10 e de 20 a 25. O defeso ocorre para garantir a reprodução dos caranguejos que ocorre com maior intensidade nesta época.

Denúncias podem ser feitas pelos telefones 0800-61-8080 ou diretamente na Superintendência do Ibama em Natal (84) 3201-4022.

Ascom Ibama/RN

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.