Ibama aplicou mais de R$ 600 milhões em multas em 2008

BELÉM (PA) – A Superintendência do Ibama no Pará (Supes/PA) divulga balanço de suas ações em 2008. Foram 30 operações realizadas em todo o estado durante o ano, que resultaram em mais de R$ 600 milhões em multas, distribuídas em 2.213 autos de infração lavrados. Apreensão de mais de 115,7 mil metros cúbicos de madeira serrada e em tora e 1.216,905 mdc de carvão vegetal. Além disso, cerca de 3,2 mil fornos de carvão ilegais foram destruídos durante ações de fiscalização.

Em 2008, mais de 77,4 mil hectares de área foram embargadas por desmatamento ou por outras práticas ilegais feitas nas áreas nativas em questão, e podemos destacar o sucesso da operação Boi Pirata, realizada entre junho e novembro, que objetivava cumprir mandados da Justiça Federal para reintegração de posse de terra. Em parceria com outros órgãos, a Supes/PA retirou 3.300 reses de gado de uma fazenda na Terra do Meio, que descumpriu a ordem de retirada dos bois de uma unidade de conservação.

Durante as operações do órgão, mais de 1,2 mil equipamentos, objetos, embarcações ou veículos foram apreendidos por terem sido usados em práticas de crimes ambientais. Alguns deles, inclusive, foram incorporados ao patrimônio da União. A Divisão de Fauna e Pesca do órgão contabiliza mais de 400 animais (entre mamíferos, aves e répteis) apreendidos, capturados ou doados por usuários que entenderam a importância de devolver os animais silvestres ao seu habitat natural, visto que não o podem ter em casa.

Outras apreensões também foram feitas no estado, como exemplo, as 118 toneladas de grãos produzidos em áreas embargadas; 159 toneladas de peixes retirados ilegalmente no período de defeso ou com métodos de pesca ilegal; mais de 65,1 mil metros de rede de pesca; 700 kg de carne de jacaré e 909 ovos de tartaruga.De acordo com o Superintendente do Ibama no Pará, Aníbal Picanço, muitos acontecimentos marcaram o ano de 2008 para o órgão no estado, como a formação de Agentes Ambientais Voluntários (AAV´s) e de brigadistas municipais do PrevFogo. “Foi um ganho para o Ibama e principalmente para o estado, que poderá contar com esses aliados da causa ambiental que já estão atuando nos municípios mais distantes da capital”, diz.

Além desses parceiros, o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Polícia Militar e Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), contribuiu com o Ibama/PA, acompanhando a fiscalização em todas as ações realizadas. “Nos deram reforço na segurança e providenciaram a retirada e leilão das madeiras apreendidas”, acrescenta Picanço.

O Ibama também terá reforço de novos analistas ambientais com o concurso de 2009. “Serão 225 novos servidores que irão fortalecer nossa presença no Pará e, consequentemente nos ajudarão a reduzir ao máximo o desmatamento na Amazônia”, afirma o Superintendente.

Fonte = Ibama

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.