Governo do Rio promove segunda etapa de repovoamento do Rio Paraíba do Sul

Rio de Janeiro – A Secretaria Estadual do Ambiente (SEA) e a Light promovem amanhã (7), em Barra do Piraí, na região do Médio Paraíba, a segunda ação de repovoamento com mais 25 mil alevinos (filhotes de peixes de várias espécies criados em cativeiro) para recuperação da ictiofauna (conjunto das espécies de peixes) do Rio Paraíba do Sul.

Segundo a secretaria, a meta do governo é repovoar o Paraíba do Sul com 1 milhão de peixes nos próximos dois anos em parceria com empresas privadas. Com a operação de amanhã, a segunda desse tipo, chega a 50 mil o total de alevinos soltos no rio. Na primeira, ocorrida em Resende, também no Médio Paraíba, foram soltos 25 mil alevinos de lambaris e piabanhas.

Por meio do convênio, a Light se comprometeu a introduzir mais de 75 mil peixes no rio: 25 mil em Piraí, 25 mil em Itaocara e 25 mil na Ilha dos Pombos.

De acordo com a secretaria, mais de 1.700 pescadores, que sobrevivem exclusivamente da atividade pesqueira no rio, foram afetados por um acidente ambiental em novembro do ano passado. Na ocasião, 8 mil litros do pesticida Endosulfan, proveniente da empresa Servatis, vazaram, atingindo 400 quilômetros do rio. A área afetada foi do município de Resende ao de São João da Barra, com 150 mil toneladas de peixes mortos. O acidente ocorreu justamente no período reprodutivo dos peixes, o que comprometeu a produção pesqueira para os próximos anos.

As cidades atingidas tiveram que suspender a captação de água temporariamente e a população foi orientada a não consumir pescados capturados no rio. A empresa Servatis foi multada em R$ 33 milhões pelo desastre ambiental.

Responsável por 85% do abastecimento de água da região metropolitana do Rio de Janeiro, o Paraíba de Sul corta 37 municípios.

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.