Fiscalização da pesca no litoral brasileiro vai contar com 23 lanchas rápidas

A fiscalização da atividade pesqueira vai contar este ano com 23 lanchas rápidas que atuarão nos 17 estados brasileiros que formam a costa litorânea do país. A aquisição dos equipamentos será feita pelo Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) ao custo total de R$ 23 milhões e a operacionalização ficará a cargo de órgãos parceiros em cada estado.

Cada lancha tem 11 metros de comprimento (36 pés) e foram projetadas após um longo período de pesquisa, na qual foram observados requisitos de alto grau de qualificação técnica e de complexidade requeridos para uma embarcação de padrão militar.

As lanchas possuem tecnologia de ponta, como o processo de infusão a vácuo dos cascos, que eleva a resistência e durabilidade da embarcação e permite a operação em condições extremas de navegação. Além de longa vida útil, as embarcações têm baixo custo de manutenção. São equipadas com motores Volvo Penta de 370 hps eletrônicos, radar, sonda, GPS, AIS, rádios VHF SSb e salvatagem.

Em mar aberto, esses barcos tem autonomia de até 350 milhas náuticas, cerca de 630 Km, a uma velocidade de cruzeiro de 26 nós, o que representa aproximadamente 50 Km/h. As lanchas estão sendo adquiridas através de editais de registro de preço apresentados ao MPA.

A operacionalização deverá ser viabilizada com parcerias firmadas com instituições públicas através de convênios. Nesse sentido, o MPA está mantendo entendimentos com a Comissão Interministerial de Recurso do Mar que poderá arcar com os custos do combustível. Outro parceiro será o IBAMA que poderá participar das operações arcando com os custos das diárias das tripulações. As primeiras quatro embarcações já estão circulando nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Pará e Ceará. Outras nove já estão em processo de fabricação e as 15 restantes já estão com as verbas empenhadas e serão adquiridas ao longo deste ano.

MPA

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.