Fiscais da Sema apreendem pescado irregular em Rondonópolis

Entre os 130 quilos de pescado, foram apreendidas cacharas, pintados, dourados e pacus

Uma operação de fiscalização realizada pela Unidade Regional de Rondonopolis, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), apreendeu cerca de 130 quilos de pescado irregular, além de um barco, um motor e 15 redes. Segundo o diretor da unidade regional, Silvestre José de Arruda, operações de fiscalização de pesca semelhantes a essa são rotineiras na região.

Os agentes ambientais da equipe de Fiscalização percorreram trechos dos Rios Vermelho e São Lourenço, no município de Rondonópolis, na última terça e quarta-feira (05 e 06.10). Entre os 130 quilos de pescado, foram apreendidas cacharas, pintados, dourados e pacus.

Silvestre José de Arruda informou que participaram da ação os agentes ambientais Marco Antônio Silva, Marcos, Rufino e Evandro Nunes, além do técnico ambiental, Lumar Santos. O diretor contou que no momento das apreensões, no local do crime, os infratores fugiram deixando todo o material do delito. Primeiro a equipe apreendeu o barco com motor, que continha três espécies de pescado (pacus malhados), logo depois, a 150 metros fora do rio, próximo a um matagal, havia uma caixa com mais de cem quilos de pescado.

“Operações de fiscalização como essa fazem parte da nossa rotina, principalmente quando há alguma denúncia relacionada à pesca predatória. Quando ocorrem apreensões de pescados como aconteceu nesta última ação, os peixes apreendidos são destinados as instituições filantrópicas do nosso município”, finalizou.

Silvestre Arruda aproveitou para falar sobre a importância das pessoas denunciarem a prática da pesca irregular. Para denunciar, na região de Rondonópolis basta ligar para os telefones (66) 3422-4466 ou (66) 9984-9177.

Além disso, a Sema disponibiliza ainda o número da Ouvidoria Setorial, 0800 65 38 38. Denuncias também podem ser feitas por meio do site da Sema, www.sema.mt.gov.br.

Veja também

Amazonas – 3,5 mil filhotes de quelônios são soltos na natureza

O projeto Pé-de-Pincha, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), realiza o manejo comunitário de quelônios …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.