Finalmente tirei meu ROBALÃO!!! Robalo Flecha

Essa história começou a 1 ano atras, exatamente no dia 4 de janeiro de 2007.

Eu e Tiozinho fomos pescar no Porto de Santos com o Guia Wallace. Como nos dias anteriores eu tinha perdido grandes robalos, fui com o material reforçado: Vara 20lb, multi 40lb e lider de fluor 0,60mm.

Fomos direto para o nosso pontinho secreto e só ficamos esperando a maré repontar. Assim que isso ocorreu, começamos a pinchar insistentemente, qdo eu vejo de relance um robalo atacando um cardume de tainhas. Do jeito que deu, arremessei minha isca mais que depressa em cima do furdunço e o bitelo veio rasgando a água pra cima da isca. Era um monstro, tinha tranquilo mais de 10kg, mas não deu nem tempo de sentir o peso dele, do jeito que pegou a isca, se virou e cortou o lider 0,60mm, parecia linha de costura… Fiquei completamente frustrado.

De lá pra cá, perdi muitos outros robalões, mas nenhum tão grande como aquele. Cada robalão perdido, era uma nova lição aprendida. Os erros eram corrigidos a cada pescaria.
Agora, um ano depois, no dia 4 de janeiro de 2008, Eu, Tiozinho, Marcelo Gusman e Saédio, marcamos uma pescaria no Rio Úna (Peruíbe) com os Guias Wake e Enoke.

Logo que chegamos, eles nos disseram que no dia anterior, um cliente havia perdido 6 flechões. A notícia nos animou mais ainda. Dividida as duplas, Eu e Tiozinho fomos pescar com o Wake; e Gusman e Saédio foram com o Enoke.

O primeiro reponto era logo cedinho, então saímos da marina direto pra barra. Logo nos primeiros pinchos, o Tiozinho pegou 2 pevas na faixa dos 2kg, mas os 2 escaparam junto ao barco ao tentar embarca-los.

Alguns minutos depois, vimos uma comemoração bem animada no barco do Gusman e Saédio, fomos até la pra ver e ficamos mais eufóricos ainda quando vimos o robalão de 6kg que o Gusman pegou (não tem fotos, pois nenhum dos 2 levaram câmeras e nós não nos ligamos em fotografar).

Depois disso, sabíamos que aquele era o dia correto, estávamos na hora e no lugar certo, era só questão de tempo até pegarmos o nosso troféu também. Pois bem, nem 10 minutos se passaram e eu arremessei minha isca num espraiado, rente a um Drop-off, logo que comecei a trabalhar ela, um peixinho pulou fugindo, pensei que tinha se assustado com a minha isca, mas logo em seguida, uma grande mancha escura surgiu embaixo da isca e derrepente a minha isca “travou”. O coração disparou na hora e logo dei uma fisgada pra confirmar, então começou a maior briga que ja travei com um peixe. De cara ele tomou uns 15 mts de linha e parou, trouxe ele uns 5 mts e logo calculei (chutei) seu peso, entre 5 e 6 kg, ai ele deu outra corrida, dessa vez em direção ao mar… e la se foram mais uns 40 mts de linha, recolhi mais um pouco e outra corrida.

Derrepente ele mudou o rumo, veio na nossa direção, passou embaixo do barco, olhou para uma galhada e tentou ir direto pra ela, essa corrida deu trabalho, pois sabíamos que se fosse pra galhada perderíamos ele na certa… Tentei travar ele no dedão, mas era impossível, a vara chegou a estralar, quando achei que não teria mais jeito, ele parou e mudou o rumo, agora ele foi direto pra uma vegetação flutuante que vinha descendo o rio. Se enroscou nas raízes dessa vegetação e foi novamente no sentido do mar, mas a linha ficou enroscada na vegetação. Com muito trabalho, conseguimos desenroscar a linha. A essa altura, ja sabia que o peixe era maior do que pensava, imaginei ter entre 8 e 10kg. A briga ainda durou mais uns 10 min, mas a pior parte ja tinha passado, dai pra frente foi só administrar. Já estava com o coração na boca, milhões de pensamentos passando na cabeça na velocidade da luz, procurei não cometer nenhum erro repetido, em momento nenhum deixei o peixe pular. O trabalho rápido e certo do Wake com o motor elétrico e as dicas e observações do Tiozinho foram essenciais para o sucesso da briga. E lá estava o robalão boiado ao lado do barco, imenso, muito maior do que eu achava. Quando o Wake tirou ele da água com o boga grip, quase não acreditei no que vi. 1,30mts, 16 kg, pesado numa balança fiel, sem margem de erros.

Robalo Flecha 16 Kg

Depois de muitas fotos, o trabalho de recuperação foi fundamental para a sua soltura.

E lá se foi o troféuzão, forte e saúdavel, para pegarmos ele novamente no ano que vem, quem sabe com mais de 20kg!!!

Material utilizado:
Vara Fleming Equinox II 6 – 17lb
Carretilha Shimano Curado 101D
Linha Multifilamento Triumph Dyneema 0,25mm, 30lb
Líder de Fluor Sunline Siglon FC 0,55mm, 40lb
Snap Capela
Isca Smith Saruna 110F

Guias Wake e Enoke:
(13) 9779-2034
(13) 9763-1581 c/ Marcia
Porto Tocaia
Estrada do Úna, 550 km 18
Peruíbe – SP

Parabéns Daniel, belo peixe, lendo seu relato senti toda a emoção de retirar um peixe desse da agua, ainda chego lá, e belo exemplo pela soltura do peixe.

Sobre o autor

Escreveu 2224 artigos neste site.

3 Comentários em “Finalmente tirei meu ROBALÃO!!! Robalo Flecha”

  • wilson Publicado em 23 janeiro, 2008, 14:06

    olá amigão! belo flecha, estivemos ai em Dezembro de 2007 e tbm pegamos vários, porém nenhum muito grande, parabéns só quem pesca robalo sabe o valor desse troféu q vc pegou e mais ainda, parabéns pela soltura que vai possibilitar q outros amantes da boa pescaria como vc possam sentir a mesma emoção e prazer q ñ tenho dúvida vc teve abraço…..

  • chico Publicado em 25 fevereiro, 2008, 21:03

    E AI AMIGO DANIEL GOSTEI MUITO DA NOSSA PESCARIA E DA SUA ATITUDE DE SOLTA O ROBALÃO ABRAÇO DO SEU AMIGO GUIA DE PESCA. WAK

  • marcelo kafofa Publicado em 19 setembro, 2010, 15:59

    maior peixão cara, valeu a briga e a soltura, atitude nota mil, valeu!!!!

Deixe um Comentário

Gravatar são pequenas imagens que mostram sua personalidade. Obtenha um gravatar gratuitamente!


cinco + = 6

Copyright © 2014 Guia da Pesca. Todos os direitos resevados.
Hospedado e Personalizado por Aquila Host