Fazendas marinhas de Búzios (RJ) dobram produção de ostras e mexilhão

Além do aumento no número de capturas, moluscos também são da melhor qualidade

Em fase de ampliação, as duas fazendas marinhas de Búzios (RJ), cidade da Região dos Lagos Fluminense, estão com o dobro da produção de mexilhão e ostras desde o final do ano passado. Isso graças aos dois novos long lines instalados em cada uma dessas unidades, localizadas na Rasa e em José Gonçalves. Além disso, os mexilhões produzidos nesta última fazenda marinha, que completa sete meses de implantação, podem ser considerados da melhor qualidade. De acordo com a secretária Municipal de Meio Ambiente e Pesca de Búzios, Adriana Saad, apenas nesta unidade, já foram produzidas três toneladas de moluscos.

Para Saad, a quantidade não é o único benefício da produção em José Gonçalves. O conteúdo ainda é saudável e saboroso. “Além do sabor, a carne do mexilhão ocupa toda a concha, característica presente nos melhores moluscos” diz a secretária. Na Rasa, com apenas uma long line, nos últimos seis meses, os pescadores artesanais colheram cerca de 200kg de mexilhão e, em oito meses, 1,7 mil dúzias de ostras. Toda a produção foi vendida pelos maricultores. Em junho do ano passado, os pescadores das duas fazendas receberam da Prefeitura de Búzios oito kits especiais, contendo o material necessário à montagem de fazendas marinhas para a produção de mariscos.

Maricultores são independentes

O trabalho nas fazendas marinhas é de responsabilidade dos próprios pescadores, que receberam formação técnica da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj) para desenvolver a atividade. A Prefeitura de Búzios promove a orientação necessária, fiscaliza e apoia o trabalho até o momento da colheita, por meio do Programa Municipal de Maricultura. A intenção é gerar uma atividade sustentável que proporcione uma alternativa de renda aos pescadores artesanais das associações, compostas por dez famílias, cada.

Nova fazenda marinha em Búzios à vista

Depois da ampliação das duas atuais fazendas marinhas, uma terceira deverá ser instalada em Manguinhos, ainda sem data para inauguração. A primeira unidade de Búzios iniciou sua produção em 2010 na Praia da Brava, mas, por falta de dedicação dos pescadores, logo teve suas atividades interrompidas. No último mês de fevereiro, começou a funcionar uma em José Gonçalves. A última delas foi inaugurada em abril do ano passado no bairro da Rasa. Esta é toda operada pela Associação de Maricultores da Rasa.


Ariane Rodrigues
Fotos: Sergio Quissak / Prefeitura de Búzios

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.