Expedição percorre rio São Francisco para sensibilizar as comunidades sobre a pesca ambientalmente correta

O Instituto Estadual de Florestas (IEF) promove, entre os dias 18 de outubro e 10 de novembro, a “Expedição da Fauna Aquática e Pesca – Navegando com o Theo pelo Velho Chico”. A expedição é um projeto de educação ambiental que percorrerá 10 municípios banhados pelo rio São Francisco com apresentações teatrais interativas. O Projeto é realizado em parceria com a ONG 4 Cantos do Mundo.

O principal objetivo da expedição é sensibilizar as comunidades que vivem nas margens do Rio são Francisco sobre a importância da prática da pesca ambientalmente correta, do respeito aos tamanhos mínimos de peixes no período da piracema e da preservação e recuperação de matas ciliares. O projeto envolverá as escolas públicas da região visitada e pretende atingir cerca de 400 crianças por dia.

O trabalho irá destacar também as pressões que a fauna aquática e a pesca têm sofrido com ameaças de extinção de muitas espécies. “Queremos sensibilizar principalmente as crianças, de uma forma diferente e descontraída, mostrando a importância da preservação dos peixes na bacia do São Francisco”, ressalta a coordenadora do projeto, a analista ambiental do IEF Luisa de Marilac Froes Righi.

Entre os dias 18 e 29 de outubro a expedição passa pelos municípios de Três Marias, Pirapora, Barra do Guaicuí, Ponto Chique e São Romão. De 01 a 10 de novembro serão visitados os municípios de São Francisco, Januária, Itacarambi, Matias Cardoso e Manga. Em todas as cidades haverá a participação especial do mascote Theo, o peixinho legal, e a apresentação de Zezé di Dourado. A trupe leva também personagens fantoches como: Tião Barranqueiro, o velho lobo do rio, Caboclinho d´água, Iefinho, o amiguinho do meio ambiente e Tô nem Aí, o predador da natureza.

A expedição poderá ser acompanhada pelo diário de bordo www.navegandocomtheo.org.br, criado para atualizar as informações diárias sobre as apresentações, trajetos, localidades, unidades de conservação e espécies de peixes do São Francisco.

Fonte: Ascom/ Sisema

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.