ETE abre aos servidores para a pesca

Nem o vento forte da manhã deste sábado (28/04) desanimou os pescadores da lagoa da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Capuava, em Valinhos. Aliás, o tempo era a principal desculpa de quem voltou com poucos peixes para casa. Não foi o caso do motorista Joel Darci Ferreira, que chegou bem cedo e garantiu algumas tilápias para o almoço. “É muito bom pescar aqui. O pessoal está sofrendo hoje, mas eu consegui pegar uns peixes bons”. A pescaria no local é exclusiva aos servidores municipais da Prefeitura e do Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos (DAEV), além dos idosos que freqüentavam o projeto Pesca e Cia realizado na cidade.

A pescaria foi permitida no local durante o final de semana passado, nos dias 21 e 22 de abril e funcionará durante o feriado prolongado. Segundo o presidente do DAEV, Rover José Rondinelli Ribeiro, a intenção é que, aos poucos, a pescaria seja estendida a grupos organizados. “No ano passado tivemos problemas com capivaras e paramos com as pescarias. Agora, depois da construção do almoxarifado, cercamos o entorno da lagoa, limpamos o local e não há mais preocupações”, explicou.

Para o casal de aposentados Luiz Alves de Lima, 67 anos e Amélia, Leal de Lima, 64, a pesca gratuita do local garante o cardápio da semana toda. Amélia conta que já pegou muito peixe e garante que isso não é história de pescador. “Dá para voltar com isso aqui cheio para casa. É que hoje (ontem) o vento está forte demais”. Mesmo sabendo que o dia poderia não render muito, o casal saiu de casa antes das 7 horas e disse que só sairia da lagoa perto das 16h30 e com muitos peixes nos sacos. “A gente fica aqui até fechar quase”, disse Luiz.

O carpinteiro José Osvaldo Graci Filho talvez nunca imaginasse passar horas pescando em uma unidade de tratamento de esgoto. Mas sempre que a atividade é permitida por lá, ele já prepara as varas e arruma um canto para passar boas horas do dia. “Eu gosto muito de pescar. Aqui é bom. Não pago e tem peixe bom”, contou.

Fonte : Cosmo On Line

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

um comentário

  1. sou pescador pesco no rio grande

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.