Dourado – Festa do Peixe deve comercializar 30 toneladas de pescado

Festa do Peixe deve comercializar 30 toneladas de pescado em Dourados

A 7ª edição da Festa do Peixe de Dourados, que acontece de 31 de março a 3 de abril, deve comercializar pelo menos 30 toneladas de pescado das espécies produzidas em cativeiro na região. Segundo a Secretaria Municipal de Agricultura, Indústria e Comércio, normalmente os peixes comercializados durante a festa são mais baratos em relação aos preços praticados em mercados e feiras. Pelo menos sete produtores vão vender peixe vivo das espécies pacu, pintado, tambacu, catfish, patinga e tilápia.

A prefeitura já definiu a programação da festa, que começa no dia 31 (quarta-feira), com o início da comercialização de peixe vivo, na quadra de esportes do Parque Antenor Martins. A venda de peixe vivo acontece até dia 3 de abril, das 7h às 20h.

No dia 1° de abril (quinta-feira), acontece abertura oficial da 7ª Festa do Peixe, com a presença do prefeito Ari Artuzi outras autoridades e logo após serão promovidos os shows artísticos com cantores regionais, na praça de alimentação. No dia 2 (sexta-feira), das 7h às 17h, começa o torneio de pesca, no lago do Parque Antenor Martins. Às 18h, acontecem os shows, na praça de alimentação.

No dia 3 (sábado), a partir das 7h, continua o torneio de pesca, com encerramento previsto para 17h. Às 19h30 acontece o encerramento da 7ª Festa do Peixe com a entrega da premiação do torneio de pesca, que este ano será uma motocicleta zero quilômetro. Para finalizar, às 21h30, haverá queima de fogos e show do cantor Almir Sater, um dos artistas sul-mato-grossenses de maior renome na música nacional e conhecido no cenário internacional pelo estilo próprio de cantar e tocar viola.

O secretário de Agricultura, Indústria, Comércio e Turismo, Mauricio Peralta, disse que durante os seis dias de festa, o evento espera receber pelo menos 50 mil pessoas. “Vale a pena participar, pois o evento é para aproximar as famílias em um momento de lazer e descontração”, disse o secretário.

Fonte: Assecom Foto: Arquivo/Assecom

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.