Discussão para regulamentar lei de iscas vivas envolve novos atores


A regulamentação da lei sobre iscas vivas no Mato Grosso do Sul teve uma nova rodada de discussões nesta quinta-feira, dia 26 de junho, em Corumbá. Desta vez, pescadores de iscas também participaram do 1º Seminário para subsidiar o processo de normatização e certificação de iscas vivas no Pantanal/MS, na UFMS (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul).

Este evento foi a continuação de uma reunião técnica realizada no dia 29 de maio na Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

De acordo com a pesquisadora Emiko Resende, da Embrapa Pantanal, para a próxima reunião serão convidados os formuladores da lei, representantes da Polícia Ambiental e da Superintendência do Meio Ambiente e Recursos Hídricos no Mato Grosso do Sul.

Ela disse que na reunião foram abordadas alternativas para a normatização e melhores práticas de manejo. “Há consenso que, para a normatização, é preciso a participação dos isqueiros”, afirmou.

Da Embrapa Pantanal participaram também os pesquisadores Agostinho Catella, Débora Marques e Flávio Nascimento. A discussão envolveu ainda a Ecoa – Ecologia e Ação, Seap/PR, Imasul, Ibama, UFMS, Associação de Moradores do Porto da Manga e Associação de Pescadores Artesanais de Iscas de Miranda.

Fonte = por e-mail
Ana Maio
Jornalista – Mtb 21.928
Área de Comunicação e Negócios-ACN
Embrapa Pantanal
Corumbá (MS)
(67) 3233-2430 ramal 235

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.