Diretor do Instituto Chico Mendes critica caça de baleias “para fins científicos”


Brasília – O diretor de Biodiversidade do Instituto Chico Mendes, Rômulo Mello, critica a captura de baleias promovida pelo Japão. No último domingo (18), quatro navios japoneses partiram para a Antártida para caçar esses animais com o pretexto de que serão usados para pesquisas.

Segundo Mello, o Brasil está trabalhando na Comissão Internacional das Baleias para restringir o número de animais que podem ser abatidos. A pesca para fins comerciais está proibida desde 1986 pela comissão, mas os navios japoneses foram autorizados a capturar baleias para pesquisa científica.


Por meio da justificativa da pesquisa científica, está sendo capturado um número altíssimo de animais, o que deve trazer um impacto significativo sobre a população das baleias“, avaliou o diretor de Biodiversidade.

Rômulo Mello explicou que a posição defendida pelo governo brasileiro na comissão consiste em conciliar a exploração econômica com a preservação das baleias: “O Brasil defende no plano internacional o uso não-letal das baleias, ou seja, o turismo de observação, para permitir que os animais possam gerar emprego e renda sem ser abatidos”.

A organização não-governamental Greenpeace também está promovendo ações contra a captura de baleias. Barcos da ONG estão seguindo a frota japonesa para evitar a matança.

Daniel Mello
Da Agência Brasil

Veja também

Projeto Prorobalo Unesp de Registro capacita guias de pesca

É promovida a prática da pesca amadora responsável Projeto da Unesp de Registro vem promovendo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.