Crivella participa da retirada de embarcações do Canal de São Lourenço

O ministro Marcelo Crivella, da Pesca e Aquicultura, participou juntamente com o secretário estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, e a Presidente do INEA (Instituto Estadual do Ambiente), Marilene Ramos, da cerimônia de retirada das embarcações do Canal de São Lourenço, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro. No local irá funcionar o Centro Integrado da Pesca Artesanal (CIPAR), que atenderá os pescadores da região.


Essas embarcações estavam impedindo o acesso dos pescadores ao CIPAR. Os materiais afundados se tornaram um prejuízo logístico e ambiental”, afirmou a presidente do INEA.


Para o secretário Carlos Minc, esse é um momento importante para a Baía de Guanabara e para a pesca. “A partir de agora o CIPAR poderá funcionar e atender o pescador artesanal para que ele possa oferecer um pescado fresco à população”, ressaltou.


Crivella destacou as ações que poderão ser desenvolvidas no local com o início do funcionamento do CIPAR. “Nossos pescadores encontrarão aqui o gelo para abastecer as embarcações e o combustível subsidiado. Aqui vamos estocar o nosso pescado e comercializá-lo para a população sem intermediários. Vamos remover essas embarcações e voltar aqui para ver esse CIPAR em pleno funcionamento”, finalizou o ministro.


Também participaram da cerimônia o prefeito eleito de Niterói, Rodrigo Neves; o capitão dos Portos, Fernando Cozzolino; o deputado federal Vítor Paulo; o presidente da Fundação Bio-Rio, Ângelo de Barros; o coordenador da Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientais, Coronel Padrone; o presidente do Sindicato das Indústrias de Pesca do Rio de Janeiro, Sérgio Ramalho; o presidente das Associações de Pregoeiros de Pescados do estado, Francesco Tomazzi; os presidentes das Colônias de Niterói e São Gonçalo, Gilberto Alves, e de Rio das Ostras, Abraão de Souza e o superintendente federal da Pesca e Aquicultura no estado, Antônio Emílio.


A operação é uma parceria entre o Ministério da Pesca e Aquicultura, a Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientais – órgão da Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Rio de Janeiro, o Instituto Estadual do Ambiente e a Capitania dos Portos.



Fonte: www.mpa.gov.br


MPA

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.