Crédito para pescadores do litoral paranaense em discussão

A reunião atendeu uma reivindicação da colônia de Pescadores de Guaratuba

Na quarta-feira, dia 10 de novembro, o Superintendente Federal da Pesca e Aqüicultura do Paraná, José Wigineski esteve reunido na Superintendência de Negócios e Varejo do Governo do Paraná, em Curitiba, com o Gerente de Mercado do Banco do Brasil, Cezar de Col. O objetivo do encontro foi uma nova liberação de créditos para os pescadores do litoral paranaense.

A reunião atendeu uma reivindicação da colônia de Pescadores de Guaratuba, onde ocorreu um cancelamento dos créditos anteriores devido à inadimplência de alguns pescadores. “Os bons pagadores são prejudicados por causa dos maus pagadores“, afirmou Álvaro Cunha, Presidente da Colônia de Pescadores Z 7, também presente no encontro. Os pescadores precisam trocar as canoas de madeira por canoas de fibras, uma operação com custo estimado de R$ 35 mil. Em alguns casos, o reparo de embarcações maiores vai custar algo em torno de R$ 100 mil.

Retomada do Programa Revitaliza

Atento as discussões, o Superintendente Federal, José Wigineski lembrou que é necessário um trabalho diferenciado para os pescadores do litoral. “Estes pescadores dependem muito da alta temporada”, disse. Entre as maiores preocupações do Banco do Brasil, estão o alto valor, a carência e a época de pagamento. O Gerente Cezar de Col atribuiu a presença do Superintendente como um reforço de garantia e sugeriu um acordo com as colônias, cada pescador que entrasse na linha de crédito deveria fazer um depósito de 10% da sua prestação, para um fundo de retenção em seu próprio nome. Viabilizando a retomada do crédito para a embarcação, através do Revitaliza.

Wigineski sugeriu que fosse realizado um novo encontro entre de Col e todos os Presidentes das Colônias de Pescadores do litoral, o que foi aceito. Essa reunião deve acontecer ainda no mês de novembro, no escritório da SFPA-PR/MPA em Paranaguá.

No litoral do Paraná existem seis colônias de pescadores, distribuídas nos municípios de Paranaguá (com 1160 pescadores registrados), Guaraqueçaba (com 1781 pescadores), Pontal do Paraná (com 417 pescadores), Antonina (com 1092 pescadores), Guaratuba (com 1028 pescadores) e Matinhos (com 233 pescadores registrados).
O Programa Revitaliza facilita aos pescadores e aquicultores, a reforma, modernização, substituição e finalização de obras de construção de embarcações de pequeno porte.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.