Caracaraí – UERR analisa potencialidade de aquicultura e pesca

O reitor da Universidade Estadual de Roraima (UERR), professor Nonato Vilarins, visitou no último final de semana o campus de Caracaraí. A viagem ocorreu para averiguar as condições do município quanto ao desenvolvimento da atividade pesqueira e de aquicultura.

Participaram da visita o pró-reitor de Pesquisa da UERR, professor doutor Luis Fernando Guterres, o diretor do Departamento de Planejamento Estratégico, professor doutor Rozinaldo Galdino e o coordenador do curso de Engenharia de Pesca da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), engenheiro professor doutor Haroldo Barroso.

O reitor explica que a visita técnica teve por objetivo identificar as potencialidades de desenvolvimento e incremento de atividades de aquicultura e pesca no município. “O potencial do Estado para o desenvolvimento dessas atividades é imenso e a UERR tem o comprometimento para que isso ocorra de maneira sustentável”, disse Vilarins.

Na oportunidade, a equipe participou de evento do Território da Cidadania, além de conhecer a obra do entreposto de pesca de Caracaraí que está sendo construído às margens do Rio Branco.

A comitiva ainda fez um breve reconhecimento do trecho do Rio Branco que vai do porto até a ponte. O engenheiro da UEMA, doutor Haroldo, conferiu as iniciativas já tomadas pelos pescadores em piscicultura em confinamento, os tipos de embarcações utilizadas e o relevo hidrográfico da região.

Para o visitante, que atualmente desenvolve projetos de Pesquisa e Extensão com financiamento da Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca da Presidência da República, a UERR está no caminho certo para auxiliar o Estado no desenvolvimento da aquicultura. “A aquicultura é uma atividade dedicada ao cultivo das diferentes espécies que vivem na água e graças a sua posição geográfica e mananciais hídricos Roraima tem uma posição privilegiada no setor”, disse o pesquisador.

BV News

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.