Brasília recebe barcos oceânicos de pesca e fiscalização

O barco de pesca a vela “Estandarte”, do Maranhão, com 13 metros de comprimento, pesando seis toneladas, e a lancha de pesca “SEAP 3”, de 12 metros, para fiscalização da pesca em alto mar, estarão em exposição em frente ao Centro de Convenções Ulysses Guimarães entre os dias 30 de setembro a 2 de outubro durante a realização da 3ª Conferência Nacional de Aquicultura e Pesca.

O Estandarte tem mais de 60 anos e foi recuperado pelo Estaleiro Escola da Universidade Virtual do Maranhão. A embarcação é uma das mais representativas da memória naval brasileira e hoje percorre o país com uma exposição em vídeo sobre o trabalho de sua recuperação e imagens de quando ainda era usado pelos pescadores. Dentro do barco foi instalado um auditório para 25 pessoas onde serão exibidos os vídeos com várias sessões diárias durante a realização da 3ª Conferência Nacional de Aquicultura e Pesca.

A Lancha Patrulha SEAP 3, de 12 metros, foi projetada após longo período de pesquisa, no qual foram observados requisitos de alto grau de qualificação técnica e de complexidade requeridos para uma embarcação destinada à fiscalização da pesca. O modelo está equipando a frota de várias instituições para fiscalização da pesca em todas as regiões costeiras do país. A Lancha foi montada com os mais avançados materiais e aplicação de tecnologia de ponta, como o processo de infusão a vácuo, que eleva a resistência e durabilidade da embarcação. Sua operação é feita com total segurança e excelente desempenho em condições extremas de navegação.

A Lancha tem longa vida útil e baixo custo de manutenção e o desenho do casco é diferenciado proporcionando navegação seca e macia. Equipada com motores Volvo Penta de 370 hps eletrônicos, a embarcação apresenta alto rendimento, potência e resistência. Além de radar, sonda, GPS, AIS, rádios VHF SSb e salvatagem. Em mar aberto, a SEAP 3 tem autonomia de até 350 milhas náuticas a uma velocidade de cruzeiro de 26 nós.

A versão acomoda com bastante conforto até quatro passageiros para pernoite. E dispõe de quatro beliches, armários de proa espaçosos, banheiro com ducha, cozinha completa. O espaço interno foi pensado prevendo a circulação livre dos passageiros.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.