Brasil recebe 11 países para debater cenário mundial da pesca e aquicultura

Encontro em Itajaí (SC), de 18 a 20/11, marcará a Aquapescabrasil como uma das maiores feiras do segmento

O Ministério da Pesca e Aquicultura é um dos organizadores da primeira edição da Aquapescabrasil – Feira Internacional da Pesca e Aquicultura. Grandes nomes internacionais do setor estarão reunidos em Santa Catarina, maior pólo pesqueiro do Brasil, para fechar negócios e debater os gargalos que impedem o desenvolvimento do setor em vários países. O evento acontece no Centro de Eventos de Itajai, de 18 a 20 de novembro, e representantes de 11 países já estão confirmados.

Entre os itens da pauta do encontro estão o aperfeiçoamento de técnicas de produção e a necessidade da formação de mão-de-obra qualificada. “A exposição de produtos, de novas tecnologias e o intercâmbio de experiências com pesquisadores e empresários de vários países irão estimular o setor e possibilitar a formação de novas parcerias”, afirma o ministro da pesca e aquicultura Altemir Gregolin.

Do ponto de vista econômico, a Aquapescabrasil atrai países como a China que formou uma comitiva com 12 empresários para visitar a feira em busca de oportunidades de negócio. Fornecedores nacionais e internacionais, como as marcas chilenas de produtos do setor, também estarão em exposição durante os três dias. Além disso, palestrantes renomados irão debater as perspectivas de desenvolvimento da pesca oceânica, gestão compartilhada e aquicultura, onde o Brasil será o centro das discussões.

Os países que já confirmaram presença e enviarão autoridades políticas da pesca e aquicultura são: Noruega, USA, Rússia, Reino Unido, Espanha, Tailândia, China, Argentina, Chile, México e Peru.

A programação completa e todas as informações sobre a feira estão no site www.aquapescabrasil.com.br.

1º Encontro Nacional dos Territórios da Pesca e Aquicultura

Uma programação paralela no mesmo período e na cidade de Itajaí foi organizada pelo Ministério da Pesca e Aquicultura para reunir o setor e fazer um balanço das políticas públicas implantadas pelo governo federal nos últimos anos. A abertura oficial do 1º Encontro Nacional dos Territórios da Pesca e Aquicultura, no dia 16/11, foi um desses momentos.

Pescadores artesanais, aquicultores, empresários, pesquisadores e lideranças das três esferas de governo se encontraram para avaliar o desenvolvimento do setor pesqueiro e aquícola brasileiro a partir da participação social no planejamento, gestão dos recursos e definição de ações prioritárias nos espaços da política territorial.

A presença do economista Dr. Ignacy Sachs marcou o primeiro dia. Profundo conhecedor da realidade sócio-econômica brasileira, o pesquisador tem afirmado que Brasil e Índia, por contarem com grandes recursos hídricos, poderão se tornar, nas próximas décadas, grandes produtores de pescado através da aquicultura, além da produção de biocombustíveis a partir das algas.

Outros eventos do Ministério da Pesca e Aquicultura integrados à Aquapescabrasil que acontecem em Itajaí são o encontro nacional das superintendências federais ligadas aos órgão e a reunião dos membros do CONAPE – Conselho Nacional da Pesca e Aquicultura.

MPA

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.