Aumento na produção de ração para aquicultura confirma crescimento do setor no Brasil

O segmento projeta alta de 10,3% na produção de pescados, em 2010

A demanda por rações para engorda de peixes e pescados em cativeiro (aquicultura) tem disparado cada vez mais no Brasil em comparação a outros animais como aves e suínos. Os dados são do Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal – Sindirações e apontam crescimento da ordem de 17% de 2008 para 2009. O total produzido passou de 324 para 380 mil toneladas/ano do produto. O aumento confirma projeção do ministério da Pesca e Aquicultura que apontam alta na produção brasileira. Em 2010, o segmento tem projeção de alta de 10,3%, pulando de 415.649 toneladas/ano, em 2009, para 457.850, em 2010.

O mercado expressivo, no entanto, aposta na desoneração tributária para impulsionar o desenvolvimento de toda cadeia produtiva aquícola brasileira. Em visita à ministra Ideli Salvatti, o presidente do sindicato, Ariovaldo Albuquerque, tratou sobre a importância do projeto.

Para a ministra da pesca e aquicultura, a proposta já está em discussão em âmbito ministerial e deve ser levada a conhecimento da presidenta Dilma Rousseff. “Entendemos que, a exemplos das demais carnes, a desoneração tributária da ração para aquicultura será uma forma de alavancar a produção, setor que é forte, mas que só agora ganha o devido respeito e espaço na discussão das políticas públicas”, disse ela.

PRODUÇÃO DE RAÇÕES

(Percentual crescimento /

segmento – período de 2009/2010)

SEGMENTO %
AVES 2,3
FRANGOS 2,0
POEDEIRAS 4,0
SUÍNOS 4,0
BOVINOS 7,3
LEITE 7,0
CORTE 8,0
CÃES E GATOS 4,3
EQUINOS 3,4
AQUACULTURA 12,9
PEIXES 15,0
CAMARÕES 5,0
OUTROS 1,2
TOTAL RAÇÕES 3,5
SAL MINERAL 5,0
TOTAL 3,5

MPA

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.