Apresentado primeiro Plano de Área por empreendedores do litoral norte paulista

Locais onde haja concentração de atividades potencialmente poluidoras, instalações portuárias, dutos de óleo e plataformas

Em outubro, foi apresentado o primeiro Plano de Área do Estado de São Paulo pelas empresas Companhia Docas de São Sebastião, Petrobras (Tebar) e Dersa (Travessia das Balsas), conforme determina o Decreto n.º 4.871/03 (Lei do óleo). O evento foi realizado no auditório da Companhia Docas.

O Plano de Área consiste na consolidação dos Planos de Emergência Individual (PEI) de diversos empreendimentos, em locais onde haja concentração de atividades potencialmente poluidoras, instalações portuárias, dutos de óleo e plataformas.

A apresentação foi produto de um trabalho realizado pela Supes/SP e escritório regional do Vale do Paraíba e Litoral Norte há cerca de um ano e meio em conjunto com a Cetesb. A equipe que conduziu os trabalhos desde o início reforça que esse trabalho iniciado no litoral norte paulista é de vital importância, considerando a sensibilidade ambiental da área e a existência de grandes projetos de infraestrutura instalados, que justificam a prioridade nas ações de planejamento em situações de emergência.

O evento contou com a participação da Cetesb/setor de emergência ambiental do estado de São Paulo e agências de Ubatuba e São Sebastião, a prefeitura municipal de São Sebastião, a Agencia Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) da ESEC Tupinambás, o Instituto Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro (INEA/RJ), a Polícia Federal, o Ministério da Marinha/Capitania dos Portos, a Coordenação Geral de Emergências Ambientais do Ibama em Brasília, além de representantes do Comitê de Prevenção e Atendimento a Acidentes e Emergências Ambientais (Copaem) do Ibama do Espírito Santo, do Rio de Janeiro, do Ceará, da Bahia e de Goiás.

O instrumento se mostra de extremo valor no contexto atual diante da prioridade que o Ministério do Meio Ambiente vem dando à implementação do Plano Nacional de Contingência, principalmente, após o acidente envolvendo petróleo no Golfo do México.

Esse primeiro Plano de Área será analisado pelos analistas ambientais do Copaem que participaram das discussões, juntamente com técnicos da Cetesb. O trabalho teve o apoio da superintendência do Ibama/SP e da Coordenação Geral de Emergências Ambientais do Ibama em Brasília, que participaram de várias reuniões. Para 2011, o Copaem/SP pretende iniciar os trabalhos na região de Santos, onde se concentram várias empresas.

Copaem/Ibama/SP

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.