Apreendidas cinco toneladas de Pirarucu de pesca irregular

O Ibama em parceria com a Funai e Polícia Ambiental apreendeu cinco toneladas de pirarucu na Ilha do Bananal. O peixe estava sendo transportado em mantas salgadas, prontas para serem comercializadas, quando foi apreendido como resultado da pesca predatória e proibida. Foi a maior apreensão dos últimos anos.

A pesca predatória foi realizada com a ajuda do índio João Karajá, ás margens do rio Javaés, dentro do Parque Nacional do Araguaia, de onde seriam levados para o Pará, Bahia e Mato Grosso, segundo informações da Polícia Ambiental.

A carne do peixe tem alto valor comercial, varia de seis a 20 reais o quilo. Junto com o pescado os fiscais encontraram redes e quatro embarcações. Os criminosos fugiram do local e deixaram o índio que prestou depoimento e foi liberado logo em seguida.

Segundo João Karajá, ele estava colaborando a fim de receber dinheiro e concluir sua casa que está em fase final de construção. “To pegando por conta que estou acabando de fazer minha casa. Quando terminar eu paro. Agora sabendo que é proibido, vou parar!”, declarou.

A punição para quem for pego praticando esse tipo de crime, é autuação, apreensão do material e ainda pode pegar de seis meses a dois anos de prisão. A multa é de 700 reais mais 10 reais por cada quilo de peixe. As cinco toneladas de pirarucu foram encaminhadas para Palmas para serem doadas a instituições de caridade.

Fonte = A Notícia

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.