Amapá – Embrapa realiza curso sobre alimentação e doenças de peixes cultivados

PisciculturaA Embrapa Amapá, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), realiza no dia 10 novembro, no auditório da instituição de pesquisa, em Macapá o curso “Como alimentar peixes e evitar doenças na piscicultura”.

O curso é gratuito, ofertado exclusivamente a piscicultores e técnicos que atuam nesta atividade, por meio de uma parceria entre a Embrapa Amapá, o CNPq e a Rede AquaBrasil, coordenada pela Embrapa Pantanal (Mato Grosso do Sul). Foram oferecidas 50 vagas.

De acordo com o coordenador do evento, pesquisador Marcos Tavares Dias, a programação constará de palestras e debates, pela manhã e à tarde, sobre diversos temas relacionados à sanidade de peixes cultivados, especialmente algumas espécies mais comuns em pisciculturas do estado do Amapá.

Para falar sobre a legalização da piscicultura, com orientações de como e onde obter a licença ambiental, foi convidado o Engenheiro de Pesca Geraldo Roberto Pinto, Coordenador do Núcleo de Recursos Pesqueiros do Ibama do Amapá. Em seguida, a pesquisadora da Embrapa Amapá, Eliane Tie Oba Yoshioka, abordará o tema alimentação e nutrição de tambaqui, tambacu e tambatinga, com destaque paras os tipos de rações, biometria, estocagem e problemas nutriconais.

Durante a tarde, Marcos Tavares Dias abordará as formas de cuidados e tratamentos de doenças de peixes cultivados. A oferta deste curso faz parte das atividades do projeto “Aspectos Sanitários e Parasitológicos de Peixes Cultivados em Pisciculturas de Macapá, Estado do Amapá: Diagnóstico e Intervenções”, que recebe recursos financeiros do CNPq, Ministério da Agricultura, Rede AquaBrasil (da Embrapa Pantanal, no Mato Grosso do Sul) e Ministério da Pesca e Aquicultura.

Por meio deste projeto, em três anos a Embrapa Amapá espera prover o mercado e demais setores da atividade com informações técnico-científicas capazes de estabelecer critérios para programas de sanidade para peixes cultivados no Amapá. Outra linha de trabalho é a formação de recursos humanos para atuar no setor produtivo do Estado. “Estamos oferecendo cursos e seminários, pois a capacitação de pessoal é importante para o monitoramento constante das condições sanitárias dos cultivos e para o conhecimento das dificuldades enfrentadas pelos piscicultores”, disse Marcos Tavares, doutor em Aquicultura.

Fonte = Embrapa

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

2 Comentários

  1. A reportagem foi ótima. Gostaria de ter mais conhecimentos sobre a criação de tilápias em tanque rede e tanques.

    Atenciosamente,

    Ralph Piva

    Técnico de Segurança

  2. Gostaria de saber algumas coisas sobre a saúde do trabalhador na criação de tilápias em tanque-rede; quais os riscos, acidentes de trabalho mais comuns, prevenção, equipamentos de prevenção, saúde do trabalhador,etc.

    Sou técnico de segurança no trabalho da Fundacentro/Ba e coordenador da área de pesca no Estado.Voces tem artigos sobre isso que poderiam me mandar ou alguma outra fonte onde que poderiam me orientar(livros, publicações, manuais,etc.).Quero saber tambem sobre cursos, seminários, voltados para este tema para o ano de 2011.

    Sem mais, agradeço

    Ralph Piva

    Técnico de segurança no trabalho/Fundacentro/Ba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.