Alagoas – Estado distribui 50 mil alevinos em Mata Grande

Peixes vão servir de renda para o comércio local e para o sustento dos moradores

Alagos alevinos disribuidos Moradores da zona rural de Mata Grande, no Sertão alagoano, serão beneficiados com a distribuição de 50 mil alevinos para povoamento do açude Gravatá, que tem mais de 8 milhões de m³ de água, nesta quarta-feira (11).

Os alevinos são da espécie tambaqui e foram produzidos no Centro de Referência em Aquicultura e Recursos Pesqueiros do São Francisco (Ceraqua), em Porto Real do Colégio, por meio do Programa de Doação de Alevinos, uma parceria da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e da Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri).

Daqui a poucos meses, além de servirem como alimento para as comunidades que moram nos arredores do açude, os peixes também serão uma fonte de renda”, enfatiza Edson Maruta, superintendente de Desenvolvimento Agropecuário da Seagri.

Segundo Iran Barbosa, secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Mata Grande, pelo menos 40 famílias de pescadores da comunidade Morro Vermelho, onde se localiza o açude, e outras 100 famílias de agricultores familiares, poderão se beneficiar do consumo e comercialização do pescado.

A prefeitura vai colocar fiscais para coibir a pesca no açude antes de 90 dias, período mínimo estipulado para se fazer a retirada dos peixes, que deverão chegar a um peso adequado”, cita o secretário. De acordo com ele, durante o período da pesca, o produto será vendido principalmente na feira livre do município e poderá gerar outros empregos indiretos.

Núcleo de Piscicultura — Além da doação de alevinos produzidos no Ceraqua, a Seagri realiza periodicamente a distribuição de alevinos oriundos do Núcleo de Piscicultura, que fica no município de Rio Largo, e produz uma média de 40 mil unidades por mês da espécie tilápia.

A expectativa da Seagri é produzir 100 mil alevinos a cada mês para serem distribuídos regularmente aos municípios onde houver demanda. “As comunidades que tiverem açudes comunitários ou barragens e quiserem receber alevinos devem se cadastrar nas secretarias municipais de agricultura”, explica Edson Maruta, superintendente de Desenvolvimento Agropecuário.

Outra forma para receber alevinos é se cadastrar diretamente na Seagri, por meio da Diretoria de Política Pesqueira, pelo telefone (82) 3315-3655. Também podem se cadastrar para receber os alevinos associações comunitárias de assentamentos da reforma agrária e comunidades quilombolas.

por Secom

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

3 Comentários

  1. O hoge ao abrir o computador resolvi entra em algumas paginas e pra minha supresa e felicidade encontrei na comunidade, seu nome como secretário de agricultura´muito bem
    lembrado para o cargo, parabens, pelo cargo e pelas açoêsara este tao sofrido]

  2. fernando do ciço gago

    tenho saudade do meu lugar .acampamemto;malaveia abraço do seu primo ´DE

  3. parabens meus coterraneos pela essa cidade linda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.