Agricultores escolhem a aquicultura para melhorar alimentação da família

O agricultor familiar Antônio José dos Santos, 65 anos, proprietário da Chácara Boa Vista, em Divinópolis, a 125 km de Palmas (TO), região mesoeste do Estado, iniciou a criação de peixes para aproveitar a represa que é utilizada como bebedouro para o gado no período de estiagem.

A nova atividade ganhou incentivo do Ministério da Pesca e Aquicultura em conjunto com Secretaria da Agricultura Pecuária e Abastecimento e o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins – Ruraltins. Os órgãos prestaram apoio na capacitação e na doação dos alevinos para iniciar a produção de seu Antônio e de outros 20 agricultores daquela região. Ao todo, 10 mil alevinos foram distribuídos.

O chefe da Unidade Local de Execução de Serviços (ULES) do Ruraltins, em Divinópolis, Wilton Moreira Borges, explicou que reuniões foram feitas com os agricultores para explicar o processo e ensinar sobre o cultivo de peixes. “Por ser criação de pequeno porte, apenas para enriquecer a alimentação dos agricultores, eles poderão utilizar a represa que já possuem em suas propriedades sem a necessidade, no primeiro momento, de investir em grandes áreas”, disse Borges.

A atividade chamou atenção dos jovens agricultores do município. Cristiano Rodrigues de Menezes, 21 anos, não vê a hora de aumentar a criação. “Aqui em nossa propriedade há poucos peixes nos rios e gostamos muito de comer essa carne, por isso resolvi apostar nisso”, comenta.

Segundo o Diretor de Desenvolvimento da Aquicultura do Ministério da Pesca, Felipe Mathias, a piscicultura familiar também é vista como alternativa para aumentar a renda dos agricultores. “Em muitos estados, já existem experiências lucrativas em que o produtor passou a consumir mais peixe e ganhar mais dinheiro com a comercialização dos pescados”, disse o Diretor.

Valores do Peixe

Para a criação de peixe não são necessários grandes investimentos. A ração custa em média R$ 30 para um saco de 25 kg. É necessário 1,5 kg a 2 kg de ração para a produção de 1 kg de peixe.

Na alimentação, os peixes são fontes dos aminoácidos essenciais que ajudam a formar as proteínas necessárias para o crescimento e a manutenção do corpo humano. Além disso, são fontes importantes de ferro, vitamina B12, cálcio e gorduras fundamentais ao bom funcionamento do corpo.

Fonte: Ministério da Pesca e Aquicultura e Ministério da Saúde

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.